dieta low carb

Benefícios da dieta low carb

A dieta low carb ficou bastante conhecida nos últimos anos, especialmente porque tornou-se parte da vida de uma série de celebridades e influenciadores ao redor do mundo.

Você sabe quais são os princípios deste estilo de vida, quais são os desafios e os benefícios dele para o corpo humano? Se ainda não, este artigo foi feito para você. Confira.

O que, exatamente, é a dieta low carb?

Como o próprio nome sugere, é uma dieta baseada na baixa ingestão de carboidratos.

Não há consenso sobre a quantidade de carboidratos que devem ser ingeridos durante o dia, mas a maior parte dos adeptos da low carb consome entre 50 e 100 gramas desse nutriente por dia.

Vale lembrar que o carboidrato está presente em alguns grãos, massas, cereais, açúcar e farináceos. Ou seja: para adotar a low carb, é preciso abrir mão de pães, bolos, arroz e afins.

Quais são os alimentos permitidos?

Pode parecer difícil se alimentar ao retirar os carboidratos do prato, mas tudo é uma questão de costume. Pessoas que aderem à low carb (também chamada de LC) podem comer:

  • ovos;
  • peixes, carne vermelha, frango;
  • queijos amarelos;
  • azeite extravirgem;
  • manteiga;
  • abacate;
  • oleaginosas;
  • coco;
  • abobrinha;
  • brócolis;
  • couve-flor;
  • folhas, num geral;
  • alho;
  • vagem;
  • repolho;
  • tomate.

Dentre as bebidas permitidas, estão o café, o chá e a água (sempre em grandes quantidades, uma vez que a hidratação é primordial para o bom funcionamento do corpo).

Sucos, refrigerantes e cervejas estão fora da dieta.

Quais são os benefícios da dieta low carb?

Dentre as vantagens constatadas por quem aderiu a essa forma de alimentação, estão as listadas a seguir.

Perda de peso

A diminuição da ingestão de carboidratos tem sido relacionada com a perda de peso e é um dos efeitos mais relatados dentre os praticantes desse estilo de vida.

Diminuição da fome

Uma vez que essa dieta é rica em proteínas e gorduras, ela tende a deixar as pessoas mais saciadas. Com o tempo, é comum que os quadros de compulsão alimentar diminuam, assim como a necessidade de ingerir quantidades muito grandes de alimentos.

Redução da glicemia e controle do nível de insulina

Quanto menos açúcar se ingere, menos problema se tem com a insulina — e menos suscetível se é a problemas, como o diabetes.

Por meio do controle da ingestão diária de carboidratos, conseguimos manter a insulina baixa. Isso é bom não apenas para quem não foi diagnosticado com nenhum problema, mas também para quem já lida diariamente com o diabetes, uma vez que estabiliza o organismo do paciente.

Diminuição dos triglicerídeos no sangue

Quando alguém diminui a ingestão de açúcares (que são carboidratos, como comentamos anteriormente neste artigo), o nível de triglicerídeos tende a cair consideravelmente.

Aumento do bom colesterol

Quando se acrescenta gorduras à dieta, é normal que o colesterol aumente. Isso não é necessariamente ruim: quando adotamos a low carb, os níveis de colesterol HDL é que nos chamam a atenção.

O HDL é o que chamamos de lipoproteína de alta densidade (ou high density lipoprotein). Acredita-se que, quando ele está em boa concentração, é capaz de diminuir o risco de infarto e proteger o indivíduo de doenças cardiovasculares.

Embora a dieta low carb tenha muitos adeptos e um extenso portfólio de resultados, é primordial consultar um médico especialista antes de aderir a essa (ou a qualquer outra) forma de alimentação específica.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Comentários
Dr. Daniel Stellin

Posted by Dr. Daniel Stellin