A importância da alimentação saudável na infância

Início » A importância da alimentação saudável na infância

Mãe e filha têm uma alimentação saudável no café da manhã

É natural desejar que os filhos cresçam saudáveis para usufruírem a vida plenamente. Para que isso aconteça, há uma grande responsabilidade que recai sobre os pais: garantir que os pequenos tenham uma alimentação saudável desde cedo!

Garantir que seu filho tenha acesso a todos os nutrientes permite que ele cresça saudável e forte. A alimentação equilibrada na infância também proporciona melhor desempenho cognitivo e imunidade contra doenças.

Resumindo, a alimentação saudável é a base para que a criança possa se desenvolver bem e se tornar um adulto sadio. Se você ainda não entendeu por que é tão importante uma dieta equilibrada para os pequenos, acompanhe o texto para descobrir os benefícios dela!

Benefícios da alimentação saudável na infância

Desenvolvimento cognitivo

Estudos recentes demonstram que uma alimentação pobre em nutrientes, como o ferro, cálcio e magnésio, pode afetar o rendimento escolar das crianças. Isso acontece porque o cérebro delas ainda está em desenvolvimento e carece de água, vitaminas e sais minerais.

Uma criança que se alimenta mal pode apresentar comportamento letárgico, tendo dificuldade de aprendizagem e baixa interação com os colegas. Por isso, é importante garantir a presença de legumes, frutas e muita água na fase pré-escolar e escolar.

Prevenção de doenças futuras

Diversas enfermidades podem se instalar silenciosamente na infância. Uma criança que consome doces, comidas industrializadas e fast foods em excesso está mais propensa ao desenvolvimento de uma série de doenças na vida adulta. As mais comuns são a obesidade e a diabetes tipo 2.

Uma criança deve ter uma dieta personalizada, que leve em consideração o consumo de alimentos caseiros, além de legumes e verduras.

Por vezes, é difícil fazer com que os pequenos comam brócolis, pepino e jiló, por exemplo. No entanto, é importante conversar e explicar a importância da ingestão desses alimentos, sempre com liberdade para que eles testem novos sabores e texturas. 

A paciência e a criatividade gera maior interesse por parte da criança. Comece devagar, permitindo que ela coma seus legumes e verduras de preferência. Com o tempo, insira outras opções.

Quando os pais também se alimentam de forma saudável, a criança se sente mais estimulada a fazer o mesmo. Por isso, é importante que a alimentação saudável seja estendida para toda a família.

Energia e vitalidade

É comum vermos crianças de 3 e 7 anos com alta energia. Elas dificilmente conseguem ficar paradas. A principal fonte de energia nesta fase é a glicose, que vem dos carboidratos. No entanto, isso não significa que você deve permitir a ingestão de doces e balas na fase inicial da vida de uma criança. Muito pelo contrário!

Para a energia não se transformar em letargia e falta de vitalidade, é importante oferecer uma alimentação saudável, que forneça todos os nutrientes necessários para cada fase da infância. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Deixe uma resposta