Como a alimentação orgânica influencia a sua saúde?

Início » Como a alimentação orgânica influencia a sua saúde?

alimentação orgânica

Os alimentos orgânicos têm se tornado cada vez mais comuns entre os consumidores que buscam uma melhor qualidade de vida. Aliado a essa demanda, muitos produtores também têm alterado o modo de produção que adotam, para priorizar o natural, a alimentação orgânica. Com isso, temos cada vez mais à disposição alimentos saudáveis, sem agrotóxicos, hormônios, corantes, aromatizantes, drogas veterinárias, dentre outras substâncias prejudiciais ao nosso organismo.

Tais alimentos são cultivados da forma mais natural possível, sem o uso desses componentes químicos para que cresçam, tenham cor ou outro aspecto mais vendável. Através do consumo consciente de alimentos orgânicos, que são mais limpos e ricos em nutrientes, é possível evitar doenças alimentares relacionadas à toxicidade, além da desnutrição ou da falta de algum nutriente importante para o nosso organismo.

Além das frutas, das verduras e dos legumes, a cadeia de produção orgânica também se estende a outros alimentos, como carnes e ovos. Estes, quando produzidos de maneira natural, são encontrados em rebanhos ou granjas onde os animais não sofrem com estresse, maus-tratos e se nutrem também com alimentação orgânica. Ou seja, o alimento chega à mesa da forma mais natural possível, desde a criação dos animais, respeitando o meio ambiente.

Mecanismos de defesa da alimentação orgânica

Além de manterem os componentes benéficos naturais do alimento, como fibras, vitaminas e minerais, os orgânicos são muito mais saborosos que os alimentos modificados quimicamente.

Mas muitos consumidores que ainda não são adeptos da alimentação orgânica se perguntam como esses alimentos se defendem de fatores naturais como pragas, por exemplo. Porém, os orgânicos têm capacidades muito maiores de carregar defesas naturais, que resultam em antioxidantes para o nosso corpo, defendendo-se de fatores externos e melhorando, assim, o nosso sistema imunológico.

Veja a seguir os principais benefícios desse tipo de alimentação para a sua saúde.

  • Melhor nutrição

Por serem produzidos em solos ricos em adubos naturais, sem o uso de agrotóxicos ou qualquer outro componente químico prejudicial à saúde, esses alimentos mantêm os nutrientes originais intactos. Com isso, podemos absorvê-los na totalidade, sem a interferência negativa de agentes químicos, melhorando, assim, o funcionamento do nosso organismo e evitando doenças como reações alérgicas, respiratórias, distúrbios hormonais, dentre outros problemas ainda mais sérios.

  • Desintoxicação do corpo

Passar a consumir a maioria de alimentos orgânicos ajuda o corpo a livrar-se da sobrecarga de toxinas presentes nos alimentos industrializados, como conservantes, aromatizantes, dentre outros contaminantes. Além disso, os alimentos orgânicos possuem 40% mais antioxidantes do que os alimentos inorgânicos, ajudando a limpar o organismo, melhorando problemas gastrointestinais e hepáticos, gerados pela química dos inorgânicos.

  • Redução da poluição ambiental

Os agrotóxicos e fertilizantes utilizados na agricultura e na pecuária tradicional poluem a propriedade rural e outras áreas, uma vez que esses componentes são levados pela chuva e ventos para regiões vizinhas, como comunidades e córregos. Com isso, prejudica-se a saúde das pessoas ao redor e o meio ambiente, o que pode ser evitado com o emprego do cultivo da alimentação orgânica.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.