Quais os benefícios do alho e da cebola?

Início » Quais os benefícios do alho e da cebola?

alho e cebola

Esta dupla está presente em praticamente todas as cozinhas brasileiras, e também ao redor do mundo, desempenhando um papel culinário básico. Há quem reclame dos efeitos diretos de alho e cebola, seja pelo sabor e pelo odor acentuados, seja pela ingestão – mau hálito –, seja pela manipulação dos ingredientes – ardência nos olhos e na pele.

É claro que não é só isso, pois, ainda que sirvam comumente para realçar o sabor dos alimentos, também podem desempenhar um papel na promoção da saúde. Afinal, eles fazem parte dos assim chamados alimentos funcionais. Conheça neste artigo os benefícios de alho e cebola para o organismo.

São inúmeros os estudos que comprovam a eficácia desse par. Os nutrientes presentes tanto no alho como na cebola ajudam no tratamento e na prevenção de doenças, além de contribuírem para o fortalecimento do sistema imunológico.

Você sabia, por exemplo, que os dois são ricos em vitamina C? Essa característica torna esses produtos  excelentes antioxidantes e, ainda por cima, capazes de combater infecções. Eles possuem também algumas vitaminas do complexo B, o que significa que podem agir combatendo desânimo e estresse. Confira mais detalhes e informações a seguir.

Alho e cebola: gripes, resfriados e ação antioxidante

A alicina, princípio ativo desses dois alimentos, é uma das razões para que a dupla funcione bem contra gripes e resfriados. Junto de outras substâncias presentes nas plantas, a alicina oferece efeitos anti-infeccciosos  que auxiliam no combate bactérias, fungos, vírus e parasitas. Para abrir e descongestionar as vias aéreas, eles também se mostram úteis, ajudando a diluir o catarro nos pulmões.

O consumo desses produtos de forma a complementar tratamentos antibióticos é recomendável. Sendo até mesmo de grande ajuda para curar tosses persistentes e quadros de bronquite. Em termos de vitaminas presentes, não são apenas as do tipo C e B que podem ser encontradas. Há também as vitaminas E e A, que atuam no fortalecimento do sistema imunológico.

Ricos em bioflavonoides e quercetina, o alho e a cebola possuem alta potencial antioxidante. Ou seja, são eficazes para combater os radicais livres, elementos responsáveis pelo envelhecimento precoce. Ainda que essas substâncias possam ser encontradas em outros alimentos, a absorção no que estão sendo destacados neste artigo tende a ser melhor ― cerca de 30%, no caso da cebola, por exemplo. É claro que esses não são os únicos nutrientes e benefícios oferecidos pelas duas plantas do gênero Allium.

Os efeitos da alicina e de outros componentes

Outro importante elemento que atua na imunização e tem poder antioxidante é o selênio. A grande responsável pelo caráter benéfico desses alimentos, no entanto, é a alicina. Essa substância se forma quando os ingredientes são triturados. Estima-se, inclusive, que ela possa atuar no combate ao câncer, impedindo que compostos químicos, como as nitrosaminas, sejam ativadas no organismo.

É também a alicina a responsável pela diminuição do colesterol no sangue. Assim, o consumo diário de alho e cebola pode colaborar de modo expressivo na prevenção de doenças cardiovasculares. Para os diabéticos, a glucoquinina, substância análoga à insulina, é de grande valia. Afinal, ela ajuda a reduzir a quantidade de açúcar no sangue. Mais uma vez, os efeitos serão melhores se os ingredientes forem triturados.

Estudo realizado em 2016 por Sharma e colaboradores com 400 mg de alho seco ( 1 mg de alicina ) a 300 voluntários com hiperlipidemia mostrou redução média de 15 % nos níveis de LDL e Triglicérides e elevação de 10 % nos níveis de HDL, a intervenção durou 24 semanas.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.