O que causa e como se prevenir da celulite?

Início » O que causa e como se prevenir da celulite?

celulite

Você sabia que de 8 a cada 10 mulheres têm algum grau de celulite, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia?

A ocorrência é mais comum entre as mulheres do que entre os homens. Isso ocorre devido à estrutura das fibras do tecido conjuntivo feminino, que é diferente da masculina. Coxas, quadris e nádegas são áreas comuns para o surgimento dessa alteração.

Não há, necessariamente, uma idade específica para tais sinais se manifestarem, mas o aparecimento comum é na puberdade, na gestação, com o passar dos anos ou como consequência do acúmulo de gordura corporal. Também aparecem com a diminuição da produção de substâncias que conferem firmeza à pele, como colágeno e elastina, fato que ocorre com o envelhecimento.

O que é celulite?

Também chamada de fibroedema geloide, é uma alteração causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células, fazendo com que essas células fiquem cheias e endurecidas, deixando o local com desníveis (ondulações e retrações) e nódulos, que se manifestam externamente por meio dos “furinhos”. O aspecto é comparado com o da “casca de laranja”, expressão pela qual é popularmente conhecido.

É causada por alterações no tecido gorduroso sob a pele, em conjunto com modificações na microcirculação e consequente aumento do tecido fibroso.

Elas se apresentam de 3 tipos:

  • grau 1 – apenas são visíveis quando se pinça ou apalpa a pele;
  • grau 2 – são mais visíveis, com aspecto endurecido na pele;
  • grau 3 – há formação de nódulos que dão o aspecto de “casca de laranja”. Neste estágio pode haver dor.

Causas prováveis

Existem vários fatores que levam a pessoa a desenvolver essas irregularidades. Genética, hábitos alimentares, disfunção hormonal, estresse, inatividade física e tabagismo favorecem o surgimento dos indesejáveis furinhos na pele.

O excesso de peso é um fator determinante, porém  muitas mulheres com peso normal, ou mesmo abaixo do normal, podem apresentar uma alteração no equilíbrio entre a quantidade de gordura do corpo e a massa muscular.

Uma mulher magra, por exemplo, pode ter uma proporção maior de gordura e menor de musculatura, mantendo normal ou baixo o peso final. Esse excesso de gordura, associado à ação dos hormônios femininos e a alterações na microcirculação, ocasiona as ondulações na pele.

Como se prevenir?

É possível evitar o surgimento dessas irregularidades na pele. Para isso, é fundamental manter uma dieta equilibrada, rica em fibras e pobre em gorduras saturadas, açúcares e sal em excesso. Frutas, verduras, legumes são alimentos essenciais para a alimentação. Ingerir bastante líquido e evitar refrigerantes com açúcares também ajuda na prevenção.

Já a prática regular de atividade física é importante para melhorar a circulação sanguínea e tonificar a pele. Nesse caso, exercícios aeróbicos e localizados intercalados são recomendados. Andar de bicicleta, correr ou caminhar pelo menos 3 vezes por semana são formas de estimular a circulação e queimar a gordura corporal.

Além disso, fumar é um prática que deve ser abolida, para se evitar o surgimento da celulite.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.