Fale conosco pelo WhatsApp

O que é chip da beleza?

aplicação de chip da beleza

Implante hormonal desenvolvido para ser um contraceptivo pode ser um risco à saúde quando usado com finalidades estéticas

O chamado chip da beleza — que tanto tem atraído a atenção das mulheres como um aliado na redução da gordura corporal, no ganho de massa magra e no combate à celulite — nada mais é do que um implante hormonal desenvolvido originalmente para evitar a gravidez e os desconfortos do ciclo menstrual, como cólicas e inchaço.

O uso do chip da beleza não deve ter finalidades estéticas. Por se tratar de um hormônio, ele pode causar alguns efeitos ao organismo. Os efeitos colaterais do chip da beleza são mais frequentes de acontecer nos casos em que a mulher não possui indicação para o seu uso, o que faz com que exista um desbalanço nos níveis hormonais.

Os mais comuns são a possível piora da oleosidade da pele, aparecimento de acne, queda de cabelo, aumento do colesterol, aumento de pelos no corpo e na face, infertilidade, diminuição das mamas, engrossamento da voz, aumento do clitóris e sangramento irregular, entre outros.

Além disso, usar o chip da beleza apenas para fins estéticos, sem levar em consideração o seu efeito contraceptivo, pode causar resistência à insulina, ganho de peso e dificuldade para emagrecer, especialmente depois de um ano de uso.

O posicionamento oficial da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia é que hormônios não devem ser prescritos para fins estéticos. Isso vale para qualquer forma de administração. Especificamente em relação ao chamado chip da beleza, segundo os especialistas, não existe uma publicação científica que traga pesquisas sobre sua ação e que, portanto, não há como assegurar que é algo efetivo e seguro.

Como funciona o chip da beleza

O chip da beleza, ou implante hormonal, é uma espécie de tubo pequeno (mede cerca de 3 cm), feito de silicone, que é inserido por baixo da pele do abdômen ou do glúteo. Para que o paciente não sinta nenhum incômodo ou dor, o procedimento é feito com anestesia local.

O chip da beleza possui uma combinação de hormônios que são liberados diariamente na corrente sanguínea e que têm como objetivo aliviar os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), agir como contraceptivo, interromper a menstruação, promover o aumento da libido e regular os níveis hormonais na pós-menopausa, aliviando os sintomas desse período, além de também ser indicado para o tratamento da endometriose.

Contraindicações do chip da beleza

Como já dito, por se tratar de um implante hormonal, o uso do chip da beleza não é indicado para pessoas que possuem doenças cardíacas, diabetes, colesterol alto, obesidade e alterações nos rins ou fígado. O excesso de hormônios na circulação pode trazer riscos à saúde e agravamento dessas condições.

Além disso, o implante não é indicado para mulheres que estejam grávidas ou amamentando, fumantes, sedentárias e com histórico de trombose. 

Benefícios do chip da beleza

Os implantes hormonais podem, sim, melhorar a aparência da pele e dos cabelos, uma vez que eles agem regulando os hormônios. Porém, esses benefícios só são conseguidos quando se adota um estilo de vida saudável e equilibrado — o que inclui uma alimentação saudável, sono de qualidade, prática de exercícios e consultas médicas regulares com o dermatologista.

A saúde da pele e do corpo como um todo, além da saúde mental, podem ser contempladas na chamada medicina integrativa, uma especialidade que atua de maneira semelhante a qualquer outra área médica: com um olhar que avalia o paciente como um todo, considerando não somente os fatores físicos, mas os emocionais e psíquicos que interferem diretamente na saúde. O foco do tratamento é sempre o paciente e todos os fatores que dizem respeito a seu bem-estar.

Alguns dos tratamentos que podem ser recomendados para melhoria da saúde da pele e do organismo como um todo incluem não apenas recursos dermatológicos, mas terapias de reposição hormonal, planejamento nutricional, suplementação vitamínica, entre outras abordagens.

O ideal, para quem quer perder peso, melhorar a qualidade da pele e cuidar da saúde é contar com profissionais experientes que tenham um olhar completo sobre a saúde do paciente. Não existem fórmulas milagrosas, nem chip da beleza. Quem quer resultados consistentes, ao longo prazo e sem causar danos à saúde, precisa contar com acompanhamento médico e com um planejamento que esteja de acordo com as necessidades individuais dos pacientes.

Fontes

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia;

Clínica Dermatológica Dr. Daniel Stellin.

Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.