Como a Alimentação combate o Climatério?

Início » Como a Alimentação combate o Climatério?

climatério

O climatério é a fase fisiológica da mulher que marca a transição entre o período fértil para o não-reprodutivo. O climatério acontece por conta da redução dos hormônios produzidos pelos ovários, o que leva à interrupção do ciclo reprodutivo das mulheres. Vale destacar que geralmente o climatério ocorre a partir dos 50 anos, entretanto, pode ter seu início antes, perto dos 40 ou 45 anos de idade.

Nesse estágio da vida feminina alguns sinais desagradáveis podem surgir, como por exemplo, ondas repentinas de calor, queda na libido, alterações nos sono, cansaço, instabilidade emocional, dor de cabeça, dor nas articulações, secura vaginal, incontinência urinária, problemas de memória, irritabilidade, ansiedade, palpitações, tontura, sudorese, desconforto nas relações sexuais, perda de elasticidade da pele, etc.

A boa notícia é que existem formas de amenizar as manifestações incômodas que são típicas dessa fase. A alimentação é uma delas! Leia o artigo e descubra como os alimentos podem se transformar em grandes aliados para combater os sintomas do climatério.

Quais nutrientes melhoram a qualidade de vida da mulher no climatério?

Para combater os sintomas do climatério e melhorar a qualidade de vida, é necessário apostar no consumo de alimentos ricos em vitamina C, D3, E, ácido fólico, zinco, selênio e magnésio. Esses nutrientes são excelentes para agregar mais bem-estar é saúde para as mulheres nesse período.

Quais alimentos são indicados para mulheres no climatério?

No cardápio das mulheres no climatério não podem faltar grãos, proteínas, hortaliças, frutas e cereais integrais. As oleaginosas também são indispensáveis! Sendo assim, capriche no consumo de nozes, ovos, soja, grão de bico, abacate, lentilha, castanhas, folhas verdes escuras e peixes.

Quanto devo comer no climatério?

O ideal é fazer refeições leves, que não sobrecarreguem o organismo e não ofereçam uma quantidade muito elevada de calorias. Isso evita o ganho excessivo de peso, aumenta a disposição e garante a sensação prolongada de bem-estar.

Devo consumir cálcio no climatério?

Sim. Durante o climatério é essencial consumir alimentos que são fontes desse mineral. No climatério e na menopausa, a diminuição do estrógeno provoca a perda do cálcio presente nos ossos. Diante disso, a alimentação pode atuar como coadjuvante na preservação da saúde óssea, evitando desse modo a osteopenia e a osteoporose.

Que outras medidas complementam a alimentação?

Além da alimentação saudável, outras medidas podem aliviar os efeitos negativos do climatério, como por exemplo, tomar bastante água, praticar exercícios físicos regularmente, manter as consultas ginecológicas, nutricionais e dermatológicas em dia, dormir bem e evitar hábitos nocivos como beber e fumar.

A alimentação substitui a terapia de reposição hormonal?

De forma alguma. Embora os alimentos sejam grandes aliados no controle dos sintomas de climatério, a alimentação não é capaz de resolver sozinha tal problema. É aí que a terapia de reposição hormonal entra em cena. Entre outros benefícios, essa modalidade terapêutica aumenta a libido, melhora a aparência da pele e reduz os fogachos.

Quer saber mais sobre climatério? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.