A possibilidade de melhorar a simetria do rosto sem o uso de bisturi tem conquistado milhares de adeptos em todo o país. Por meio da técnica de preenchimento com ácido hialurônico é possível corrigir pequenas imperfeições de forma rápida e sem a necessidade de se afastar das atividades diárias.

A técnica de preenchimento com ácido hialurônico constantemente passa por evolução, tanto que um dos protocolos de maior procura é o MD Codes, em que o ácido é aplicado em locais pré-definidos e faz com que a face do paciente ganhe projeções mais belas e simétricas.

Veja a seguir todas as peculiaridades acerca do tratamento de preenchimento com ácido hialurônico fornecidas pelo dermatologista Dr. Daniel Stellin.

O que é ácido hialurônico?

O ácido hialurônico é um biopolímero formado pelo ácido glucurônico e a N-acetilglicosamina, componentes esses presentes no organismo. Para ter uma percepção de sua função, 56% da composição da pele do ser humano é composta por ácido hialurônico.

É comum, entretanto, que ao longo dos anos esse índice apresente diminuição, assim como ocorre com o colágeno e a elastina, ambos responsáveis pela firmeza e sustentação da pele do corpo e do rosto.  

O ácido hialurônico desenvolvido em laboratório atua de forma a preencher os vincos e sulcos presentes na face do paciente e isso ocorre devido ao seu grande poder de absorção de água. Exemplificando: entenda o ácido hialurônico como uma esponja, ela retém ou suga toda a água, e acaba por atuar como preenchedor dos espaços que estão sem o componente ao colaborar na estimulação da produção do colágeno.

É ainda um grande aliado à hidratação da pele, garantindo viço a cútis e promovendo um aspecto jovial ao semblante.

Para quem é indicado o preenchimento com ácido hialurônico?

preenchimento com ácido hialurônico é indicado a homens e mulheres a partir dos 25 anos e que apresentem os primeiros sinais do envelhecimento. É justamente a partir dessa idade que devem ser iniciados os cuidados anti-idade.

Pacientes que apresentam pequenas assimetrias nas proporções faciais podem se beneficiar do preenchimento com ácido hialurônico. Ele colabora ainda para resolver questões estéticas relacionadas a dentição como o sorriso gengival, por exemplo.

É importante consultar-se com um dermatologista para ter a indicação do preenchimento com ácido hialurônico, esse profissional é capacitado o suficiente para fazer uma análise minuciosa das proporções faciais e indicar o protocolo que melhor trará resultado ao paciente.

Locais de aplicação do ácido hialurônico

É comum que os pacientes confundam os locais de aplicação do ácido hialurônico com os da toxina botulínica. O preenchimento com ácido hialurônico pode ser aplicado nos seguintes pontos da face:

  1. Nas têmporas;
  2. Maçãs do rosto;
  3. Região malar;
  4. Sulcos nasogenianos (Bigode Chinês);
  5. Ao redor dos olhos;
  6. Lábios;
  7. Na região zigomática;
  8. Nas olheiras;
  9. No mento ou queixo;
  10. Na mandíbula.

Tais regiões são milimetricamente medidas pelo dermatologista para identificar a necessidade, ou não, do preenchimento com ácido hialurônico. Após o procedimento o resultado já é percebido, melhorando ao longo de uma semana, período que se reduz o inchaço do procedimento e as moléculas do ácido hialurônico começam a absorver água.

Efeitos do tratamento com preenchimento

Melhora do contorno facial, diminuição das rugas e das linhas de expressão são os principais efeitos do preenchimento com ácido hialurônico. A hidratação e o aumento da produção de colágeno também fazem parte dos benefícios estéticos do procedimento. Além do que já foi mencionado, o preenchimento com ácido hialurônico colabora ainda:

  • Amenizar sulcos e depressões;
  • Aumentar o volume dos lábios;
  • Preencher olheiras profundas;
  • Equilibrar traços faciais (como um nariz com dorso alto ou um queixo retraído);
  • Redefinir o contorno da face
  • Fornecer sustentação a tecidos e estruturas faciais.

Tipos de preenchedores

Existem muitas marcas autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a serem comercializadas e utilizadas no Brasil. 

Cada uma delas tem espessuras diversas promovendo diferentes efeitos  preenchedores. Por isso é tão importante a avaliação criteriosa da necessidade do paciente, pois, fica mais fácil identificar o produto e a quantidade a ser administrada. A intenção do preenchimento com ácido hialurônico é tornar a face do paciente mais bela e não promover mudanças radicais.

Durabilidade do preenchimento com ácido hialurônico

O tempo de duração do preenchimento facial com ácido hialurônico dependerá da quantidade administrada na face do paciente. Outro fator determinante da durabilidade do tratamento está relacionado a formulação do ácido hialurônico. Quanto mais viscoso, maior será a ação do preenchedor antes de ser totalmente absorvido pelo organismo.

A média de durabilidade do procedimento também está relacionada as regiões em que o componente foi administrado. Desta forma, pode-se dizer que:

  • Aplicação de ácido hialurônico nas maçãs do rosto, queixo e mandíbula tem duração de 18 a 24 meses, uma vez que são considerados preenchimentos mais profundos;
  • No bigode chinês (sulco nasogeniano) e em rugas profundas a durabilidade gira em torno de 12 até 18 meses, sendo que essas áreas se enquadram em preenchimentos médios;
  • Já as olheiras, os lábios e as rugas superficiais ficam esteticamente perfeitas por 12 meses após o preenchimento com ácido hialurônico.

Contraindicações do tratamento

Gestante, lactantes, pessoas portadoras de doenças autoimunes e com lesões na pele não podem ser submetidos ao preenchimento com ácido hialurônico.

Por se tratar de um componente, mesmo manipulado em laboratório, que está presente no organismo, são poucas as contraindicações do seu uso. Em todo caso, quando o paciente é submetido ao preenchimento com ácido hialurônico e apresenta qualquer reação, é imprescindível que seja aplicada a enzima hialuronidase, substância essa que interrompe o efeito do ácido hialurônico.

Preço e demais dúvidas do tratamento

O preço do preenchimento com ácido hialurônico dependerá da quantidade de unidades de ácido hialurônico utilizados e da marca do produto. É importante evidenciar que por determinação do Conselho Federal de Medicina (CFM) é proibido informar preços de procedimento antes da consulta, pois, o tratamento dependerá da necessidade do paciente.

Desta forma, agende uma consulta com o Dr. Daniel Stellin, verifique se o preenchimento com ácido hialurônico é o mais indicado e dê início aos cuidados com a pele do rosto hoje mesmo.