Eczema: sintomas, causas e tratamento

Início » Eczema: sintomas, causas e tratamento

Eczema é uma inflamação que atinge a epiderme, a camada superficial da pele. Esse tipo de dermatite provoca coceira, manchas vermelhas, ressecamento e descamação da área inflamada. Ele pode ser agudo (curta duração) ou crônico.

As crianças, por terem a pele mais sensível, são mais propensas a desenvolverem o problema, porém, adolescentes e adultos não estão livres. As áreas mais afetadas do corpo são rosto, mãos, cotovelos e joelhos. Algumas medidas como a hidratação frequente da pele são importantes no controle e prevenção dos sintomas .

O eczema de contato é causado, em geral, por alergia a produtos químicos, de higiene e limpeza, cosméticos ou tecidos sintéticos. Em crianças, surge nos primeiros meses de vida e pode ser de longa duração se não houver uma abordagem correta.O eczema de contato pode ser dividido em duas formas principais, a forma por irritante primário, quanto trata-se de um irritante comum a todas as pessoas, variando apenas a gravidade do quadro e o limiar de cada indivíduo até manifestar a lesão. A outra forma é chamada de eczema alérgico de contato, esse tipo utiliza  uma via imunológica,sendo assim  beneficia-se de uma importante ferramenta para seu diagnóstico, o teste de contato . Pessoas que vivem em locais de clima seco e/ou muito frio podem desenvolver o numular, que causa coceira, ressecamento e manchas vermelhas. Outra forma bastante comum é o eczema atópico, geralmente aparece nos primeiros meses de vida e tem como característica uma forte correlação hereditária, isto é, algum dos pais geralmente tem o problema, e relaciona-se com outros tipos de alergias, como rinite e asma por exemplo.

Sintomas gerais de eczema

  • Inflamação, inchaço e vermelhidão da pele;
  • coceira intensa;
  • formação de crostas ou bolhas;
  • ressecamento e descamação da pele;
  • rachaduras, arranhões e sangramento da pele, devido ao ressecamento e ao ato de coçar;
  • modificação da textura e da cor da pele;
  • sensibilidade maior aos produtos de higiene pessoal, cosméticos e de limpeza;
  • alteração do sono, estresse e falta de concentração em consequência da coceira.

Causas possíveis

A inflamação afeta a epiderme. Isso pode ocorrer devido a fatores genéticos, que alteram a produção de proteínas destinadas à hidratação dessa camada da pele, ao enfraquecimento do sistema imunológico, ao ressecamento extremo da pele, a processos alérgicos, ao uso indiscriminado de medicamentos antibióticos (sem prescrição médica), ao estresse, dentre outras causas. Contudo, na maioria dos casos, o problema é desencadeado por alergias e irritação da pele a produtos de higiene pessoal como sabonetes, xampus, cremes e loções corporais.

Diagnóstico e tratamento

Logo ao aparecimento dos sintomas, como coceira intensa, vermelhidão, formação de bolhas e crostas ou espessamento da pele, é importante buscar ajuda médica o quanto antes para obtenção do diagnóstico e início precoce do tratamento. Somente o médico especialista está apto a confirmar a doença ou diagnosticar outra, como por exemplo, a psoríase.

Esse quadro muitas vezes pode ser crônico e de difícil controle, porém, com tratamento adequado, é possível amenizar os sintomas. O paciente ou a pessoa responsável pelo paciente (no caso de bebês e crianças) deve seguir as recomendações médicas com relação à limpeza e à higienização da pele afetada.

Todos os produtos que causam irritação e alergias devem ser excluídos da rotina. É importante observar, no dia a dia, o que desencadeia os sintomas, caso contrário, o tratamento não surtirá o efeito desejado.

Cremes hidratantes ajudam a preservar a umidade natural da pele, evitando o ressecamento e a descamação. Outra recomendação é usar sabonete, xampu, condicionador e outros produtos indicados para peles sensíveis, preferencialmente, os prescritos pelo médico.

Outro cuidado importante diz respeito à alimentação, que deve ser rica em alimentos naturais como frutas, hortaliças, legumes, grãos integrais e outros. O ideal é evitar, ao máximo, o consumo de produtos industrializados, especialmente os embutidos, os enlatados e as conservas. Alimentos que contêm nutrientes anti-inflamatórios podem auxiliar no tratamento do eczema.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.