Você sabe identificar a importância dos hormônios para o seu bem-estar?

Início » Você sabe identificar a importância dos hormônios para o seu bem-estar?

importância dos hormônios para o seu bem-estar

Não há dúvidas de que todos já ouviram falar neles, mas será que todos conhecem a importância dessas substâncias como indutores do bem-estar e da capacidade produtiva do ser humano?

Você talvez não tenha ouvido falar ainda no GH, que é o hormônio do crescimento. Ele é produzido durante o sono e tem papel fundamental no combate ao acúmulo de gordura no organismo. A ausência do GH contribui para o enfraquecimento dos músculos e ossos, tornando o indivíduo mais frágil e suscetível a lesões de vários tipos. O GH é importante indutor da lipólise (queima de gordura), e uma das formas de estimulá-lo – acredite – é dormir.

Acabamos de descobrir uma das razões porque dormir mal e pouco não faz bem ao corpo e nos deixa com aquela indisposição durante o dia.

Tudo isso nos leva a outro nome famoso. Trata-se da serotonina, conhecida como o hormônio do bem-estar. Além de ter papel importante no controle do humor, da temperatura corporal, dos batimentos cardíacos, da sensibilidade à dor e nas funções intelectuais, ela é responsável por regular o sono.

É fácil perceber a importância do sistema endócrino, responsável pela fabricação dos hormônios. E olha que só falamos em dois dos muitos que são responsáveis pelo bem-estar, pela disposição e pelo bom humor das pessoas no dia a dia. São eles que regulam praticamente todas as funções do corpo humano.

Da tireoide você já deve ter ouvido falar bastante, pois ela produz o T3 e o T4, que regulam tantas funções em nosso corpo que tudo entra em pane quando são escassos ou produzidos em excesso. A produção irregular de T3 e T4 pode, inclusive, levar a sintomas como fadiga, ganho de peso, déficit cognitivo e depressão.

Por que é preciso fazer avaliação hormonal?

Em determinados momentos, o indivíduo pode se sentir excessivamente cansado, sofrer com ganho de peso e perda de apetite sexual.

Esses podem ser sintomas de disfunções na produção ou na ação desses hormônios em seus respectivos receptores.

A boa notícia é que esses problemas podem ser solucionados com medidas naturais, voltadas para algumas mudanças no estilo de vida, readequação da alimentação e, sobretudo, prática de exercícios físicos.

Uma das disciplinas que se ocupam desse tipo de tratamento é a fisiologia hormonal, cuja ação se inicia na avaliação individual do paciente, passa pelo programa de acompanhamento, pelo planejamento nutricional, pelo plano de atividades físicas para chegar ao bem-estar almejado.

Importância do exercício físico

Nós já falamos aqui do GH, do crescimento. Esse é só um daqueles itens hormonais cuja produção é estimulada pelos exercícios físicos.

Além do GH, temos a adrenalina e a noradrenalina, que aceleram a queima de gordura e liberam a energia para os músculos, preparando o corpo para encarar rotinas mais pesadas, a endorfina, conhecida como o hormônio do prazer, o glucagon e a insulina.Todos esses hormônios estão ligados á prática de exercícios físicos.

Sendo assim, se você quer ter os hormônios sob controle, é bom começar a se alongar e se preparar para uma rotina de exercícios que mudará a sua vida.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.