Mudanças de hábito influenciam no tratamento do melasma?

Início » Mudanças de hábito influenciam no tratamento do melasma?

O melasma é um problema que causa o surgimento de manchas de tonalidade amarronzada na pele, gerando um aspecto estético que pode ser negativo de acordo com o grau de intensidade dessas manchas.

Sabemos atualmente que alguns fatores podem facilitar o surgimento dessas manchas, de modo que podemos identificar alguns fatores a serem evitados.

Confira, a seguir, algumas das principais mudanças nos  hábitos que podem impactar positivamente no tratamento do melasma

– Evitar a exposição solar

A luz do sol é um dos principais fatores relacionados ao surgimento dessa alteração na pele, uma vez que a exposição ao sol causa uma maior produção de melanina, que pode originar o problema.

Assim, é fundamental que haja uma proteção sempre que se for sair à luz do sol, com o uso do filtro solar, optando-se sempre por filtro químicos e físicos, filtros com cor são superiores na proteção, pela presença do pigmento que confere um anteparo físico a luz . Alguns objetos como chapéus ou bonés, camisetas e artigos com fatores de proteção inseridos no próprio material, também podem ser benéficos.

– Utilizar proteção contra a luz artificial

Embora a preocupação com a luz solar seja muito mais comum, é preciso que haja também proteção contra a luz artificial, pois esta também pode gerar manchas e envelhecimento da pele.

Dessa maneira, o uso de protetor solar em ambientes iluminados artificialmente também é extremamente necessário, evitando o surgimento da alteração em questão ou de outras manchas na pele.

– Cuidar da alimentação

Embora seja mais comum que os cuidados com a pele sejam feitos de maneira externa, evitando exposição à luz ou utilizando produtos tópicos, como o protetor solar, a alimentação também pode ser fundamental para o tratamento do melasma, sabemos que alguns alimentos contendo betacaroteno e outros antioxidantes funcionam como verdadeiros filtros solares para o organismo.

O consumo de alimentos como a cenoura e o cacau, que são ricos em substâncias antioxidantes, pode fazer com que a pele se mantenha muito mais saudável, dificultando o surgimento do problema em questão ou de qualquer outro relacionado à pele. O espinafre também é bastante recomendado, pois, além de antioxidante, é rico em ácido fólico, gerando benefícios para a pele.

– Evitar o estresse

O estresse é um fator bastante prejudicial para a saúde da pele, pois é capaz de fazer com que o organismo libere hormônios que podem gerar o melasma ou até mesmo fazer com que o problema se torne maior, no caso de já haver se manifestado.

– Evitar o uso desnessário de hormônios e anticoncepcionais 

Sabemos que os hormônios contidos em pílulas anticoncepcionais e aqueles usando para fins de reposição, podem precipitar o aparecimento do melasma, mesmo estados como a gestação merecem atenção redobrada por parte do dermatologista.Uma vez que a doença apareça, não adianta descontinuar a medicação pois o melasma não desaparecerá espontâneamente .

Dessa maneira, manter o equilíbrio emocional é fundamental para o tratamento da alteração, mantendo o organismo muito mais equilibrado e com menos probabilidades desse tipo de problema de pele. Além disso, consultas regulares com um dermatologista são aconselhadas para se realizar a prevenção e tratamentos adequados para o melasma .

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.