Fale conosco pelo WhatsApp

O que é tratamento hormonal?

tratamento hormonal

Tratamento hormonal permite benefícios como aumento da disposição e vitalidade além de grande  melhora da saúde, mas prescrição deve ser feita por médico especializado. Saiba mais!

O tratamento hormonal consiste na reposição de hormônios em pacientes nos quais a desregulação ou déficit resultam em alterações na saúde e na sua qualidade de vida.

Os hormônios são substâncias químicas responsáveis pela transmissão de informações entre as células do organismo. Eles são responsáveis por regular os diversos processos metabólicos, reprodutivos e fisiológicos.

Produzidos pelas glândulas que formam o sistema endócrino, os hormônios têm sua produção progressivamente diminuída entre os 25 e 30 anos. Entre as principais alterações hormonais nas mulheres está a menopausa e nos homens a andropausa.

O tratamento hormonal pode ser recomendado para amenizar sinais e sintomas desagradáveis resultantes das alterações do sistema endócrino ou mesmo do déficit de algum hormônio. Entenda mais a seguir!

Qual a melhor reposição hormonal?

Uma dúvida comum entre os pacientes é se existe um melhor tratamento hormonal. Uma primeira informação relevante é sempre compreender quais as necessidades e particularidades do caso antes de qualquer prescrição.

A melhor reposição hormonal é aquela capaz de atender às necessidades do paciente, considerando seu estilo de vida, histórico de saúde, sintomas e expectativas.

Além disso, é possível diferenciar entre os hormônios sintéticos e bioidênticos, que consistem em abordagens distintas para o tratamento hormonal.

  • Hormônios sintéticos: são fórmulas farmacêuticas de venda comercial com substâncias químicas que imitam os hormônios produzidos pelo organismo. Tem resultados mais imediatos, mas com maiores chances de efeitos colaterais;
  • Hormônios bioidênticos: são substâncias manipuladas a partir da dosagem indicada pelo médico que utiliza engenharia genética recombinante para obter substâncias com estrutura molecular idênticas às encontradas nos hormônios humanos. Os resultados são mais progressivos, mas com menores chances de efeitos colaterais.

A medicina integrativa, por exemplo, opta pela prescrição dos hormônios bioidênticos. É importante que o paciente se informe quanto aos benefícios e riscos de cada opção e decida em conjunto com o profissional responsável pelo tratamento hormonal.

Quais os riscos e benefícios da terapia hormonal?

O tratamento hormonal visa aumentar a qualidade de vida do paciente com base na reposição de hormônios que tiveram sua produção diminuída pelo organismo. Dessa forma, a opção pode influenciar positivamente diferentes aspectos da vida do paciente, tais como:

  • Melhorar a disposição, energia e vitalidade;
  • Aumentar a libido e desempenho sexual de homens e mulheres;
  • Contribuir em estratégias de perda de peso;
  • Auxílio no ganho de massa muscular;
  • Melhora do metabolismo
  • Aumento da memória e da cognição.

Em geral, o objetivo é agregar à qualidade de vida do paciente tanto no período imediato, como no longo prazo com a redução de chances de desenvolver patologias associadas às alterações hormonais crônicas.

No entanto, com a nova abordagem no tratamento hormonal, utilizando os hormônios bioidênticos, houve uma redução drástica dos efeitos colaterais promovidos pela reposição convencional que utilizava hormônios sintéticos, que aumentavam os riscos de desenvolver câncer de mama, doença venosa tromboembólica ou acidente vascular cerebral (derrame).

Quando começar a fazer reposição hormonal?

O Conselho Federal de Medicina (CFM) veta o uso do tratamento hormonal de forma preventiva, sendo que a reposição de hormônios só pode ser indicada quando diagnosticado o déficit ou alteração endócrina.

Considerando esse fator, o paciente pode buscar ajuda médica especializada quando identificar sintomas como:

  • Cansaço persistente e indisposição;
  • Insônia ou alterações do sono;
  • Perda de memória;
  • Ganho de peso;
  • Redução da libido;
  • Distúrbios do humor.

Caso verificado que os sintomas são relacionados a disfunções hormonais, pode ser prescrito o tratamento.

Como funciona o tratamento hormonal?

O tratamento hormonal pode incluir o uso dos hormônios bioidênticos e modulação hormonal com reposição de aminoácidos, vitaminas, minerais e antioxidantes, quando identificado déficit.

Antes da prescrição, no entanto, o tratamento hormonal inclui algumas etapas, como avaliação  para conhecer histórico e hábitos do paciente, exames clínicos para avaliação dos parâmetros hormonais e, apenas com esses resultados em mãos é definida a abordagem.

Além da reposição dos hormônios por meio do tratamento hormonal  são indicadas mudanças no estilo e hábitos de vida do paciente que podem contribuir na melhora da qualidade de vida e saúde. Agende sua consulta aqui!

Fontes:

Portal PebMed;

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.