O que são nutracêuticos e quais seus benefícios?

Início » O que são nutracêuticos e quais seus benefícios?

Alimentos saudáveis e nutracêuticos

São chamados de nutracêuticos os compostos biologicamente ativos que proporcionam benefícios para a saúde e bem-estar das pessoas. Essas substâncias estão presentes nos alimentos e plantas medicinais, e são isoladas ou purificadas para serem produzidas em forma de cápsulas, pós ou comprimidos que são posteriormente usados para suplementar a dieta.

O termo nutracêuticos é resultado da junção entre “nutriente” com “farmacêuticos”, e diz respeito a nutrientes que têm capacidade comprovada de promover a saúde e colaborar diretamente com a prevenção e tratamento de doenças. Um nutracêutico, portanto, não é um alimento propriamente dito e nem um medicamento, mas um nutriente específico presente em um alimento e que possui propriedades benéficas.

Os nutracêuticos se diferem dos populares alimentos funcionais — que são aqueles que fornecem um benefício adicional ao corpo, além de sua função nutritiva básica. Encontrado no tomate, o Licopeno é excelente exemplo de nutracêutico: o composto bioativo que possui ação antioxidante e, quando absorvido pelo organismo, ajuda a impedir e reparar os danos às células.

Uso de nutracêuticos na dermatologia

Na dermatologia, a administração de nutracêuticos pode contribuir para o alcance de um melhor resultado em alguns tratamentos. Isso porque algumas dessas substâncias podem contribuir para uma melhor hidratação da pele, além de melhorar as condições fisiológicas cutâneas e capilares, prevenindo a queda de cabelos e a perda da firmeza cutânea.

Por mais que o uso dessas substâncias favoreça os procedimentos dermatológicos, vale lembrar que os nutracêuticos desempenham um papel adjuvante e complementar. Em outras palavras, o consumo desses produtos jamais deve representar o tratamento em si ou substituir uma dieta balanceada, sendo indicados após avaliação médica e com o intuito de suplementar a alimentação ou atuar em uma determinada causa.

É fundamental que os nutracêuticos sejam utilizados após avaliação criteriosa do dermatologista e conforme a orientação do especialista. Conforme foi explicado, essas substâncias complementam o tratamento dermatológico, suplementando a dieta do paciente e otimizando os resultados. Em geral, as principais indicações para esses produtos são:

  • Hidratação da pele (Ômega 3 e 6);
  • Combater a queda de cabelo e fortalecer as unhas (biotina, selênio, cobre, zinco e vitaminas A, C e D);
  • Estimular a produção de colágeno (selênio, arginina, carotenoides e flavonoides);
  • Proteção solar (carotenoides e flavonoides).

Quais são os benefícios?

A adoção de hábitos de vida saudáveis e uma dieta equilibrada são cuidados essenciais para a manutenção da saúde do organismo, e a administração de nutracêuticos pode contribuir de maneira significativa para a prevenção de doenças e alcance de uma pele bem tratada. Nesse sentido, alguns dos compostos deste tipo que são considerados mais importantes para os tratamentos dermatológicos são:

  • Vitamina A: reduz a produção de oleosidade na pele e desacelera o envelhecimento;
  • Vitaminas do complexo B: têm função hidratante, anti-inflamatória ou de controle da oleosidade. Também ajudam na queda capilar;
  • Vitamina C: estimula a produção de colágeno;
  • Vitamina D: promove a renovação celular;
  • Vitamina E: possui ação antioxidante, deixando a pele mais firme e lisa;
  • Vitamina K: melhora a elasticidade da pele e contribui para a suavização de olheiras;
  • Zinco: evita o ressecamento da pele.

Vale destacar, por fim, que os nutracêuticos não são capazes de substituir uma alimentação balanceada ou o acompanhamento de um especialista em dermatologia. Embora não sejam considerados medicamentos, seu uso deve seguir orientações médicas e ser acompanhado de outros tratamentos que visam cuidar ou aprimorar a saúde da pele.

Para saber mais sobre os nutracêuticos e entender se este tipo de produto é indicado para você, entre em contato e agende uma consulta com o Dr. Daniel Stellin. Após uma avaliação criteriosa de cada caso, o especialista poderá indicar os compostos mais indicados para a saúde e bem-estar do paciente.

CTA para uma entrevista com o Dr. Daniel Stellin

Fontes:

Revista Saúde;

Clínica de Dermatologia Dr. Daniel Stellin.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.