Rosácea: o que é e quais são os principais tratamentos

Início » Rosácea: o que é e quais são os principais tratamentos

Rosácea é uma enfermidade que acomete a pele, principalmente a do rosto, e é bastante comum. Os sintomas dessa condição são bem parecidos com os das queimaduras de sol, já que se resumem a deixar a pele avermelhada ou com aspecto acneíco de acordo com a gravidade do quadro, nas regiões da bochecha, do nariz e da testa, na maioria das vezes. Trata-se de uma doença vascular inflamatória. A aparência rosada ocorre por conta do aumento da resposta  dos vasos sanguíneos aos estímulos de temperatura ou alimentares por exemplo.

Atinge com maior frequência pessoas de pele clara, na faixa dos 30 aos 50 anos. Pessoas negras raramente apresentarão essa condição. Além desses, outros fatores de risco para o quadro são: histórico familiar, histórico grave de acne e sexo feminino.

As causas para o aparecimento da rosácea não foram completamente descobertas, mas parece ser mais comumente um misto de fatores. A genética tem um papel preponderante, visto que cerca de 30% das pessoas que possuem o problema apresentam histórico familiar. Aqui exemplifico alguns dos fatores de risco mais comuns:

  • exposição excessiva ao sol;
  • banhos muito quentes;
  • ingestão frequente de alimentos picantes;
  • álcool;
  • altas temperaturas;
  • exercícios intensos;
  •  uso de corticosteroides;
  • medicamentos que dilatam vasos sanguíneos (como alguns usados para o controle de pressão arterial).

Tipos de Rosácea

A rosácea não é uma enfermidade única; ela é dividida em 5 tipos distintos. Conheça, a seguir, quais são eles.

  1. Eritemato telangectásica

A mais comum, atinge peles sensíveis e pode vir acompanhada de sensação de queimadura ou aumento de sensibilidade . O avermelhamento da pele pode piorar com algumas atividades, como as citadas dentre as causas acima.

  1. Pápula pustulosa

Esse é um tipo mais comum em homens e apresenta sintomas mais graves. Além da coloração, há também o surgimento de lesões que lembram espinhas. Há períodos de melhora e de piora, alternadamente.

  1. Ocular

Ocorre quando o problema atinge os olhos e assemelha-se a um quadro de conjuntivite. Os sintomas podem incluir também descamação na área dos cílios, avermelhamento e inflamação, não está relacionado à gravidade do quadro cutâneo.

  1. Fimatosa

Raro, esse tipo ocorre mais em homens acima dos 50 anos, geralmente acomete a região nasal com  hipertrofia do tecido nessa região, promovendo um aspecto bastante inestético.

  1. Granulomatosa

A granulomatosa é ainda mais rara. Ela vem acompanhada de pequenos nódulos castanhos no rosto e pode aparecer em outros locais também.

Tratamentos

Não há cura para a condição, mas o tratamento pode controlar bem os sintomas e evitar a evolução do quadro. Na maioria das vezes, trata-se a rosácea com medicamentos tópicos, de 1 a 2 vezes por dia, para reduzir a inflamação.Outras opções terapêuticas são os antibióticos por via oral, laser ou luz pulsada, sabonetes antissépticos e até mesmo a intervenção cirúrgica.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.