Jejum intermitente: entenda o que é e as indicações para uso do método

Início » Jejum intermitente: entenda o que é e as indicações para uso do método

jejum intermitente

Um dos métodos de emagrecimento mais populares nos últimos anos é o jejum intermitente. Apesar de muitas pessoas terem aderido ao processo e realmente perdido peso, ele ainda gera muitas dúvidas. Entenda o que é essa prática, como é feita e quem pode – ou não – aderir a ela.

Alimentação com hora marcada

O jejum intermitente é uma estratégia de emagrecimento em que a pessoa intercala períodos sem consumir qualquer tipo de alimento com intervalos predeterminados para a alimentação. Essa prática tem como objetivo fazer com que o organismo utilize a gordura armazenada no corpo para produzir energia e, consequentemente, aumente a perda de peso.

Isso acontece da seguinte forma: quando terminamos uma refeição, o organismo ativa a produção de insulina, hormônio responsável por fazer com que a glicose (fonte de energia) que acabamos de ingerir entre nas células. O excesso dessa glicose que não é utilizado pelo sistema celular é armazenado pelo nosso corpo em forma de tecido adiposo – a conhecida gordura.

Após um tempo sem consumir qualquer alimento, o nosso organismo normalmente recorre aos estoques energéticos. Um deles são os músculos, que armazenam uma substância chamada glicogênio; a outra fonte é justamente o tecido adiposo, que se transforma em energia por meio da quebra de gordura, esse processo é conhecido como cetose.

Como é o jejum intermitente

O jejum consiste em ficar um longo período sem consumir qualquer tipo de alimento. O tempo pode variar de algumas horas por dia a até mesmo 1 dia inteiro, de acordo com o plano estabelecido. Nesse período, geralmente está liberada a ingestão de água e líquidos sem qualquer valor calórico (café sem açúcar, por exemplo).

Já nos períodos em que a alimentação é liberada, a pessoa deve seguir uma dieta balanceada e predeterminada. Geralmente, carboidratos complexos, carnes magras, frutas e vegetais fazem parte da alimentação. Além disso, deve-se realizar refeições em intervalos de tempo regulares, a fim de evitar picos ou quedas de energia.

Caso o plano seja seguido corretamente, ele pode trazer inúmeros benefícios para a saúde: redução da pressão arterial e da taxa de LDL e triglicérides, melhora nos índices de insulina e glicemia, aumento da concentração, diminuição da ansiedade e do estresse, além, é claro, da perda de peso.Quando realizado corretamente, não provoca catabolismo, que é a perda de massa muscular .

Apesar de ser uma ideia tentadora e de fácil execução, o jejum intermitente não é indicado para todos. O método é aconselhado para pessoas que estejam com alguma forma de sobrepeso, mas que também mantenham uma alimentação equilibrada há algum tempo.

Por ser uma dieta que restringe o consumo de alimentos por um longo período de tempo, ela não é recomendada para gestantes, crianças e idosos. O jejum também não deve ser feito por pessoas com diabetes descompensado e pacientes com problemas renais, com alguma doença do sistema imunológico, anêmicos e que fazem uso de medicação controlada.

Dieta sem loucuras

O jejum intermitente pode realmente trazer inúmeros benefícios para a sua saúde. No entanto, fazê-lo sem o acompanhamento de um profissional pode trazer riscos, como deficiência de vitaminas e nutrientes essenciais para o organismo, quedas abruptas de energia e falta de disposição.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.