Você sabe o que é medicina ortomolecular?

Início » Você sabe o que é medicina ortomolecular?

medicina ortomolecular

Você sabe o que é medicina ortomolecular? Em 1968 esse termo foi proposto e inaugurado por Linus Pauling para definir um tipo de medicina que visa aperfeiçoar a fisiologia humana e promover o equilíbrio químico do organismo da maneira mais natural e menos agressiva possível.

Essa modalidade médica caminha na direção oposta da medicina ortodoxa, quando dispensa o uso, muitas vezes tóxico, dos medicamentos convencionais. Quer aprender mais sobre a medicina ortomolecular? Vem comigo!

Quais são os objetivos da medicina ortomolecular?

A medicina ortomolecular tem como principal objetivo o alcance do equilíbrio fisiológico, químico e disponível das moléculas. Além disso, uma das finalidades desse tipo de medicina consiste em promover a concentração correta de algumas substâncias orgânicas, como as vitaminas, proteínas, antioxidantes, ácidos graxos, fibras alimentares e aminoácidos.

Quais os benefícios desse tipo de medicina?

Os tratamentos ortomoleculares são muito benéficos, uma vez que trazem ganhos estéticos e funcionais para o corpo, melhorando o potencial biológico dos indivíduos. Vale destacar que a  medicina ortomolecular otimiza as funções celulares vitais, colaborando assim  na manutenção do bem-estar e qualidade de vida. Essa área médica também tem grande potencial preventivo, pois suas práticas ajudam a evitar doenças e, através dos exames periódicos, é possível detectar precocemente eventuais deficiências vitamínicas, hormonais e enzimáticas.

Como a medicina ortomolecular atua no envelhecimento?

Os três pilares da medicina molecular são a prevenção, equilíbrio e aperfeiçoamento da saúde a longo prazo, o que proporciona o rejuvenescimento gradual de dentro para fora. Ao manter as funções do organismo em níveis ideais através de uma alimentação rica em antioxidantes, a medicina ortomolecular consegue reduzir a oxidação celular e a produção de radicais livres. Com isso, os sinais de envelhecimento são minimizados.

O que nutrição tem a ver com equilíbrio celular?

Tudo. O equilíbrio nutricional é essencial para o bom funcionamento das células. O excesso ou a carência de determinados nutrientes na dieta costumam trazer muitos danos para o organismo, uma vez que podem desequilibrar o comportamento celular e prejudicar a capacidade de absorver e usar as vitaminas, enzimas, sais minerais, etc.

Quais fatores podem causar os déficits nutricionais?

Variados fatores podem desencadear o surgimento de déficits nutricionais e, consequentemente, provocar desequilíbrios celulares. São eles:

  • Estresse – O estresse pode causar deficiência de selênio, vitamina B5, B6, C e glutationa. Isso pode ocasionar um bloqueio imune.
  • Medicamentos – Antibióticos, medicamentos quimioterápicos, anti-hipertensivos e outros podem resultar em déficit nutricional.
  • Condições fisiológicas – Gestação e prática intensa de exercícios, por exemplo, podem demandar a suplementação de vitaminas de maneira mais intensa.
  • Situações imunológicas – Doenças como esclerose múltipla e Aids  podem gerar carência de zinco, selênio, caroteno e diversas vitaminas.
  • Tabagismo e alcoolismo – O tabagismo reduz o ácido fólico e vitaminas do complexo B, enquanto o alcoolismo reduz os índices de vitamina C, vitamina K, cálcio, zinco, magnésio e potássio.

Para corrigir qualquer tipo de deficiência nutricional, seja qual for a causa, a medicina ortomolecular pode ser muito útil.

Quer saber mais sobre medicina ortomolecular? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.