Como combater o excesso de oleosidade na pele?

Início » Como combater o excesso de oleosidade na pele?

oleosidade na pele

A oleosidade é uma situação bastante comum entre os adolescentes, pois nessa fase da vida ocorrem diversas modificações devido à produção de hormônios que influem diretamente na aparência desses jovens.
No entanto, muitas pessoas adultas apresentam pele oleosa. Esse tipo de pele apresenta vantagens, como maior resistência ao envelhecimento devido à hidratação, mas seu aspecto estético costuma incomodar bastante, principalmente no que se refere ao brilho intenso e aos poros dilatados.

Dessa maneira, pessoas com oleosidade na pele devem redobrar os cuidados, uma vez que a adoção de produtos e rotinas de cuidado inadequadas podem aumentar a oleosidade,agravando também os cravos e a acne.

Para que isso não ocorra com você, na sequência darei algumas dicas de quais cuidados e produtos a adotar. Assim, você garantirá uma pele sempre com um bom aspecto e, o mais importante, saudável.

Higienização

A pele do rosto deve ser lavada ao menos duas vezes ao dia com um produto específico para que a oleosidade possa ser removida. Produtos que contêm algum ácido, como o cítrico, glicólico e hialurônico são uma ótima aposta. No entanto, faça uso dos mesmos conforme a orientação do dermatologista. O excesso de lavagem pode levar ao efeito “rebote”, ou seja, pode aumentar a produção de ainda mais sebo, opte por produtos que não ressequem em demasia a pele.
Além disso, sempre realize a limpeza com água fria ou, quando não for possível, com água morna.

Tônico

Este é um importante produto para remover a oleosidade da pele. Opte por produtos sem álcool, uma vez que auxiliam na redução de inflamações, no fechamento dos poros e na remoção do excesso de células mortas. O resultado é uma pele macia e com toque seco.

Use hidratantes

Um grande erro de pessoas com pele oleosa é deixar de utilizar o hidratante com medo de que a pele fique ainda mais oleosa. O hidratante é fundamental para manter a pele saudável, lembre-se que uma pele oleosa não é sinônimo de uma pele hidratada.
O segredo é optar por produtos formulados sem óleos. Hoje existem diversos bons produtos no mercado,  alguns deles inclusive contém moléculas capazes de absorver a gordura facial  ao longo do dia, deixando a pele mais seca e com bom aspecto. Outros apresentam embutidos em sua composição fator de proteção contra UVA e UVB, conferindo proteção e saúde à pele.

Esfoliação caseira

Seguindo as mesmas dicas acima, isto é, sem utilização de óleos e álcool, é possível fazer a esfoliação caseira. Esse procedimento pode utilizar mel e açúcar, para auxiliar na remoção da oleosidade na pele. No entanto, essa esfoliação deve ser feita apenas uma vez na semana para não sensibilizar ou mesmo causar danos a pele.

Por fim, existem outros procedimentos que podem ser feitos no consultório do dermatologista que auxiliam na remoção profissional da oleosidade na pele, como o peeling químico, este a longo prazo modifica a configuração da pele reduzindo o tamanho das glândulas produtoras de sebo e desobstruíndo os folículos.

Uso de ácidos e medicações via oral

Trata- se de uma excelente estratégia para minimizar o problema, os principais ácidos empregados são o Retinóico, Glicólico e os Alfa hidróxi ácidos como o Kójico e o Arbutin, que além de reduzir a oleosidade tem a função de clarear e homogenizar a pele. Para casos mais severos, pode -se empregar a isotretinoína oral com excelentes resultados e baixo potencial de efeitos adversos quando utilizado de forma adequada e sob a vigilância do profissional responsável.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisiologista hormonal e dermatologista em São Paulo.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.