Fale conosco pelo WhatsApp

O que é peeling?

peeling

A técnica consiste em aplicação de ácidos na pele para promover a renovação celular. Com o peeling é possível melhorar linhas de expressão, manchas e até pequenas cicatrizes.

A melhor forma de entender o que é peeling consiste na análise da tradução literal do termo “to peel”, que significa descamar. Este é um procedimento que visa promover a renovação celular por meio da descamação cutânea, resultando em uma pele mais macia, lisa, atenuando as indesejáveis manchas e rugas finas. Trata-se de uma técnica não invasiva que confere ao paciente um aspecto mais jovem e suave.

Esse resultado é obtido porque o peeling promove uma esfoliação da pele, removendo as células mortas e acelerando a renovação celular. Isso pode ser feito por meio de diferentes mecanismos, que alcançam as camadas cutâneas superficiais, médias ou profundas, dependendo das necessidades de cada paciente. Entenda melhor o que é peeling e como ele é feito na sequência com base em informações cedidas pelo dermatologista Dr. Daniel Stellin.

O que é peeling e quais são seus benefícios?

O peeling é um procedimento que visa melhorar a qualidade da superfície cutânea — que pode estar passando por um processo de alteração patológico ou simplesmente apresentar a oxidação natural do envelhecimento. Por meio de mecanismos físicos ou químicos, o dermatologista promove uma “destruição” controlada das camadas superficiais da pele, estimulando a criação de um tecido renovado.

Como consequência desse processo, o peeling é capaz de oferecer ao paciente benefícios como:

  • Manutenção da beleza e vitalidade da pele;
  • Tratamento das marcas de acne;
  • Suavização de rugas mais finas;
  • Redução das cicatrizes de acne;
  • Minimização de marcas de expressão;
  • Suavização das manchas de pele;
  • Redução da oleosidade;
  • Aumento da produção de colágeno;
  • Prevenção da formação de cravos e espinhas.

Tipos de peeling

Para entender melhor o que é peeling, é importante conhecer também os diferentes métodos do procedimento. Conforme foi explicado, o peeling pode ser realizado a partir de diferentes metodologias — que utilizam mecanismos físicos ou químicos para promover a descamação da pele. Existe também o método a laser, que é o mais moderno e bastante eficaz nos resultados alcançados.

Nas abordagens superficiais, o peeling produz uma fina descamação que ajuda a recompor a estrutura tecidual da pele. É indicado para suavizar rugas finas e manchas, além de promover maior firmeza. A abordagem média é mais agressiva, promovendo renovação das células do nível intermediário da pele e minimizando rugas mais pronunciadas, além da superficialização e melhora de algumas cicatrizes de acne.

O peeling também pode ser profundo, sendo indicado para flacidez e peles muito enrugadas.

Embora a maioria das pessoas que desejam saber o que é peeling estejam atrás de tratamentos faciais, este é um procedimento que pode ser realizado em diversas outras regiões do corpo, dependendo apenas da vontade do paciente. O método pode ser aplicado no pescoço, no dorso e nas mãos, promovendo um rejuvenescimento das regiões.

Peeling químico

Neste tipo de peeling, são utilizadas substâncias químicas específicas para estimular a descamação da pele. Os principais produtos utilizados no peeling químico são os ácidos lático, retinoico, salicílico, glicólico e fenol, cabendo ao dermatologista escolher o mais adequado para cada tipo de pele.

Peeling físico

No peeling físico, a descamação é realizada a partir de processos mecânicos. Em geral, são usados cristais ou diamantes para lixar a pele de forma sutil, removendo as células mortas e envelhecidas. Como consequência, novas camas celulares são desenvolvidas, o que melhora a circulação e a produção de colágeno.

Peeling a laser

Este tipo de peeling é capaz de atingir todas as camadas de pele, e promove um melhor resultado no que diz respeito à reativação da produção de colágeno. Embora seja bastante eficaz, as manchas vermelhas provenientes do processo permanecem no rosto por mais tempo, demandando maior tempo de recuperação da pele após o procedimento estético.

Para saber mais sobre o que é peeling, entender como o tratamento funciona e descobrir se este é o procedimento mais adequado para sua pele, entre em contato e agende uma consulta com o Dr. Daniel Stellin.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Dermatologia;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.