Qual o preço da harmonização facial?

Início » Qual o preço da harmonização facial?

Homem entregando dinheiro para cirurgião plástico

A realização de um procedimento estético requer uma série de cuidados por parte do paciente. Um dos itens que costuma figurar nessa lista é o valor da técnica. Por esse motivo, a maioria dos pacientes que sonham em harmonizar o rosto desejam saber o preço da harmonização facial antes de se submeter ao tratamento.

Antes de falar sobre o preço da harmonização facial é importante esclarecer como funciona o procedimento. A harmonização da face é realizada por meio da aplicação de insumos — como a toxina botulínica, bioestimuladores de colágeno, preenchedores ou fios de sustentação — em regiões do rosto que precisam ser ressaltadas ou corrigidas para deixar a face com uma aparência mais simétrica e proporcional.

O dermatologista inicia o procedimento aplicando um anestésico tópico nas regiões que receberam a intervenção. Os locais são marcados e o dermatologista administra os insumos com o auxílio de uma microcânula ou agulha bem fina. Em seguida, para ajudar na distribuição do produto no rosto o profissional espalha o insumo injetado com as mãos. O paciente sai do consultório entre 30 minutos a uma hora após o tratamento.

Harmonização facial preço: quais fatores influenciam nesse aspecto?

Apesar de muitos pacientes questionarem os dermatologistas sobre o preço da harmonização facial em sites ou redes sociais, o profissional não tem permissão para divulgar esse tipo de informação fora do consultório médico. Trata-se de uma regra estabelecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) na resolução nº 1.974/11 que determina como os profissionais da medicina devem agir em casos de publicidade médica, seja em seus próprios canais de informação — como os sites, por exemplo — ou na mídia.

No entanto, uma forma de mensurar o valor da harmonização facial é avaliando os fatores que influenciam a quantia definida pelo dermatologista. Confira a seguir dois dos aspectos que mais afetam o custo da harmonização facial:

1.     Capacitação do profissional

Este é o principal fator que influencia no valor final de uma harmonização facial. Isso porque esse procedimento requer um profundo conhecimento das estruturas da face, tanto para oferecer o melhor resultado possível para o paciente quanto para saber como administrar os insumos com responsabilidade para minimizar ao máximo as chances de complicação.

Por esse motivo, o valor de um dermatologista qualificado poderá ser maior que de outro profissional sem a mesma experiência teórica e prática. Entretanto, as chances de o paciente sair do consultório satisfeito com o resultado são maiores quando o dermatologista é comprovadamente capacitado para realizar o procedimento.

Uma forma de descobrir se o dermatologista possui a qualificação necessária para fazer uma harmonização facial é pesquisando se ele é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Isso demonstra que o profissional está preparado para fazer tratamentos faciais com segurança.

2.     Extensão da harmonização facial

A área que será tratada também interferirá no preço da harmonização facial, sendo precificado pelo número de ampolas de ácido hialurônico utilizadas. Portanto, áreas menores e aplicações pontuais costumam ter um valor agregado menor que áreas mais extensas e/ou deficiências mais severas de volume em determinados pacientes.

Outro fator que pode elevar o valor do procedimento estético é a complexidade de alguns locais como as regiões das olheiras ou lábios, por exemplo.

É importante ressaltar que o preço da harmonização facial não deve ser o fator determinante para a escolha do profissional que fará o procedimento. Sendo assim, é recomendado que o paciente busque outras informações como a opinião de pacientes antigos, por exemplo, para definir de maneira mais consciente qual dermatologista realizará a harmonização da face. Caso queira saber mais sobre o procedimento, bem como sua indicação para cada paciente, entre em contato e agende uma consulta com o Dr. Daniel Stellin.

Fontes:

Clínica de Dermatologia Dr. Daniel Stellin;

Conselho Federal de Medicina (CFM);

Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.