Toxina botulínica: Antes e Depois

Início » Toxina botulínica: Antes e Depois

Dermatologista aplica toxina botulínica na testa de paciente

Muitas são as mulheres que vão ao dermatologista em busca de uma pele mais jovem, tentando reverter os impactos do tempo. E, de fato, existem muitas opções na medicina que oferecem esse resultado. Uma delas é a aplicação de toxina botulínica, uma substância extraída através de uma bactéria chamada de Clostridium botulinum.

A toxina botulínica tem como objetivo paralisar a musculatura. Em grandes quantidades e quando ingerida, pode causar uma paralisia geral dos músculos, mas em pequenas doses e injetável, como acontece nos procedimentos estéticos, é possível reduzir os movimentos de músculos específicos com grande segurança. Assim, ocorre um relaxamento facial evitando que as linhas de expressão já formadas apareçam.

Quer saber mais sobre a toxina botulínica e como ela pode trazer benefícios para o seu dia a dia? Então, confira abaixo!

Como funciona o procedimento?

A substância chega aos consultórios na forma de pó e deve ser diluída no soro fisiológico. Ela é injetada por meio de uma agulha bem fina e são realizadas aplicações na região com, pelo menos, 1,0 cm de distância uma da outra. A aplicação da toxina botulínica é feita de maneira rápida e praticamente indolor. O paciente pode sentir um certo incômodo, mas é possível aplicar uma anestesia local em forma de cremes ou gel nesses casos.

Os especialistas seguem protocolos e a ideia é que seja utilizada a dose mínima efetiva, ou seja, a menor quantidade possível que consiga oferecer os resultados pretendidos.

Quais são as indicações?

Para quem a toxina botulínica é indicada? Bom, se você tem rugas na testa, aqueles vincos na glabela (espaço que fica entre as sobrancelhas) e “pés de galinha” e anda incomodado com isso, então, o procedimento é indicado para você.

É claro que a aplicação depende da avaliação médica. É importante também que o paciente tenha consciência de que são as rugas que realmente o incomodam e não alguma outra coisa de ordem emocional. Avaliar essas questões antes de realizar o procedimento também é essencial.

Quando fazer o procedimento?

É comum as pessoas acreditarem que apenas quem já está em uma idade mais avançada deve realizar o procedimento, mas isso é um engano. Tanto quem já tem as rugas como quem deseja preveni-las pode realizar a aplicação da toxina botulínica e obter excelentes resultados.

Não há uma idade específica para realizar o procedimento, mas é indicado para pessoas acima de 25 anos quando há o desejo de realizá-lo de forma preventiva.

Quais são as contraindicações?

Há contraindicações para qualquer pessoa que tenha alergia a algum componente da toxina botulínica. Gestantes e lactantes também não devem realizar o procedimento sem a liberação do médico. Além disso, pessoas que tenham alguma patologia neuromuscular ou que tome qualquer medicação que interfira no comando, ou seja, na comunicação do cérebro com os músculos, também não devem realizar seu uso.

Como são os resultados?

Uma das grandes vantagens da toxina botulínica é que já é possível ver o resultado em apenas 3 a 4 dias após a aplicação. O resultado fica ainda melhor após 2 semanas e assim se mantém por cerca de 4 a 6 meses. Porém, esse período pode variar de um paciente para o outro. Por exemplo, em alguns, a efetividade da toxina pode durar menos.

É preciso dar intervalos?

Após os efeitos da aplicação desaparecerem, é indicado que haja um intervalo para uma nova aplicação de, no mínimo, 3 meses. Se esse tempo mínimo não for cumprido, o paciente pode criar uma certa resistência à substância e assim, o efeito se perde com maior facilidade, além da possibilidade de fabricação por parte do organismo de auto anticorpos contra a toxina, comprometendo sua ação em aplicações posteriores.

Se você está pensando em realizar o procedimento e usar a toxina botulínica para reverter os sinais do tempo, então procure um médico especialista — um dermatologista — e tire todas as suas dúvidas

CTA para uma entrevista com o Dr. Daniel Stellin

Fontes:

Clínica de Dermatologia Dr. Daniel Stellin;

Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Postado por Dr. Daniel Stellin | CRM: 111.635

Dr. Daniel Stellin é um dermatologista graduado pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo e pós-graduado em Fisiologia Hormonal Aplicada. Detém os títulos de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Especialista em Infectologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Deixe uma resposta